Como funciona o mercado editorial no Brasil

As editoras são empresas cujo lucro vem da venda de livros no mercado. Isso era basicamente tudo do que eu tinha certeza até estudar com um profissional do ramo. Há o Publishnews e artigos esparsos, geralmente entrevistas com profissionais das maiores editoras sobre temas específicos, mas nunca informações concretas sobre formação de preço, pagamento de royalties, distribuição. É mais fácil saber o mercado dos EUA do que o nacional. Por isso, quando o Daniel Lameira, editor da Aleph, abriu o curso “A vida do livro”, decidi me inscrever. PRODUZIR UM LIVRO SAI MAIS CARO DO QUE PENSAMOS – Vários elementos compõem os custos de um livro: adiantamento e outros acordos de direitos autorais (quando aplicável, de 5% a 10%); tradução (quando aplicável); revisão de prova; revisões (que podem chegar a três); diagramação; capa; impressão; unidades para divulgação (blogs, revistas, jornais); margem de desconto na “venda” para as livrarias; impostos; provisão para inadimplência. Os custos gráficos variam conforme o miolo, a capa, o formato/as dimensões. Uma porcentagem significativa do preço de venda fica com as livrarias, físicas ou digitais. Como regra, as editoras dão para as livrarias um desconto de 50% sobre o valor de capa proposto. Por exemplo, se o…

Direitos autorais e o domínio público
Direitos autorais , Sobre escrever / 4 janeiro, 2017

Obras em domínio público são aquelas sobre as quais não recaem qualquer proteção relativa aos direitos patrimoniais do autor. Os direitos morais, particularmente o de autoria, não caem em domínio público. Quando a obra está em domínio público? Mais comumente, quando decorrido o prazo de exclusividade concedido pela lei ao titular dos direitos, que varia conforme a natureza da obra e o conhecimento da sua autoria: (1) 70 anos, contados a partir de 1º de janeiro do ano subsequente ao de seu falecimento. O mesmo prazo incide para as obras póstumas. Os direitos patrimoniais passam para os sucessores, observada a linha prevista na legislação civil (como cônjuge, filhos etc); (2) 70 anos, contados a partir de 1º de janeiro do ano subsequente ao do falecimento do último coautor sobrevivente se a obra for indivisível. Os direitos do coautor que falecer sem sucessores passarão aos sobreviventes; (3) 70 anos, em relação aos direitos patrimoniais sobre as obras anônimas ou pseudônimas, contado de 1° de janeiro do ano imediatamente posterior ao da primeira publicação. Se o autor “se der a conhecer”, isto é, se se anunciar como tal, antes de expirado este prazo, aplica-se a contagem nos termos do item 1; (4)…

4 Armadilhas a serem evitadas ao criar personagens trans (versão para ficção científica e fantasia)*
Sobre escrever , Trans e não-binárias / 15 setembro, 2016

Por Ashley Lauren Rogers* Tradução de Rodrigo Assis Mesquita Há inúmeros exemplos de histórias de ficção científica e fantasia clássicas que lidam com gênero e o que acontece quando desviamos das expectativas daquele gênero. Inclua programas populares como Transparent, filmes como The Danish Girl e celebridades como Laverne Cox, Janet Mock e a politicamente polarizante Caitlin Jenner—não é de se admirar que um número crescente de ficção, incluindo YA, esteja apresentando personagens trans e não-binários. Então como podem os autores—especialmente se não são trans ou não-binários—criar tais personagens? Comece evitando quatro armadilhas comuns. 1) Não confunda gênero, sexo e sexualidade. Você já leu ou viu em uma mídia personagens que “trocam de gênero”? O que geralmente acontece é um monte de piadas sobre desequilíbrios hormonais, piadas sobre características sexuais secundárias (como pelo facial e o aparecimento de seios), ou piadas sobre a socialização de um gênero ou outro. O problema é: sexo (biologia), gênero (uma construção social) e sexualidade (quem você ama) não são a mesma coisa. 2) Não escreve personagens trans que são sempre oprimidos: uma pessoa trans pode ser tão feliz quanto qualquer outra! Como uma pessoa trans, eu tive muitos amigos (amigos, outros escritores, aleatórios na internet)…

%d blogueiros gostam disto: