Resenha: The name of the wind (O Nome do Vento), de Patrick Ruthfuss
Sem categoria / 23 maio, 2016

The Name of the Wind/O Nome do Vento é um trabalho bastante elogiado do Patrick Ruthfuss e acabei lendo por várias recomendações de amigos. Tinha altas expectativas e quis amar o livro, de verdade. Porém, não cumpriu o que prometia. O Prólogo é realmente muito bem escrito, diria que é, de longe, a melhor parte do livro. Dá a impressão que o autor gastou ali uma boa parte do tempo para apresentar uma obra-prima. O silêncio em três níveis é de um lirismo impressionante. A ideia de uma história narrada por um aventureiro aposentado que se torna dono de um taverna é também interessante, inclusive por mostrar o “fim” de um herói que não seja o casamento com a princesa, a conquista de um trono qualquer ou a morte gloriosa. O protagonista incomoda: ele é arrogante, o melhor do mundo, o mais inteligente. Basicamente, ele é O Escolhido, The One, expediente que já me cansou. Inicialmente achei que ele só era mentiroso, um narrador não confiável, mas o livro deixa claro, no final, que não é o caso. Ele é “top” mesmo. Apesar de toda a astúcia, resolve se exilar do mundo adotando um nome cuja pronúncia é a mesma…

%d blogueiros gostam disto: